Sobre a Debicagem

       A realização da debicagem tem sido comumente empregada pela indústria avícola para melhoria de seu desempenho produtivo, uma vez que esta técnica irá promover diversos fatores positivos para a granja, tais como:

 - Diminuição do canibalismo em situações de estresse, diminuindo assim a mortalidade das aves e aumento  na produção de ovos.

- Diminuição da bicagem de ovos, tendo por consequência uma diminuição significativa na perda de ovos no lote.

- Melhorar a conversão alimentar, já que com a debicagem realizada, a ave não conseguirá realizar o processo de seleção dos alimentos.

- Diminuição do desperdício da ração

- Diminuição do arranque de penas, diminuindo o risco de doenças, tais como a bronquite infecciosa.

- Manutenção da uniformidade do lote em padrões técnicos aceitáveis

- Diminuição da mão de obra

 

       A debicagem deverá sempre ser realizada por profissionais experientes e bem treinados, evitando assim o sofrimento da ave . Quando bem realizada, a debicagem não causa danos permanentes à saúde da ave, permitindo que ela se alimente normalmente durante todo o ciclo de produção.

Manejos Pré Bicagem 

       É importante que se adote algumas práticas para que o estress da ave seja evitado, diminuindo consequentemente a perda de peso e diminuição no consumo da ração:

 

  1º) Fornecer vitamina K e antitérmico na ração das aves por 3 dias antes da debicagem

  2º) Horário da debicagem: Esta deve ser realizada preferencialmente nos períodos de menor temperatura do dia, evitando desta forma o aumento do estress das aves e possível sangramento.

  3º) Aves doentes não devem ser debicadas. Deve-se esperar sua melhora

  4º) Não ter pressa para realizar a deicagem

  5º) Usar sempre equipes de profissionais bem treinados

  6º) A lâmina da debicadora deve estar na temperatura correta: em torno de 500-550 ºC (lâminas muito quentes resultam em neuromas nos bicos, que se tornam muito sensíveis e causam desconforto, reduzindo o desempenho da ave, enquanto que lâminas mais frias, não realizam o correto processo de cauterização do bico da ave)

  7º) A correta contenção da ave é um passo fundamental para o sucesso do procedimento, onde o dedo indicador do operador deverá ser posicionado sobre a garganta da ave, de forma a promover a retração da língua, evitando assim o seu corte

  8º) O processo da debicagem deve ser realizada de forma lenta,  para assim, a lâmina cauterizar corretamente o bico

  9º) Não puxar o bico da ave antes antes q ele tenha sido completamente cortado e cauterizado.

  10º) A primeira debicagem deverá ser realizada entre o 8º e 10º dia de vida da pintainha.

Manejos Pós Bicagem 

  1º) Fornecer vitamina K e antitérmico na ração das aves por 3 dias após a debicagem.

  2º) Durante os primeiros dias após a debicagem, manter os comedouros cheios, de tal forma que a ave não tenha nenhum contato com o fundo

  3º) Estimular o consumo de água e comida (mexer a ração nos comedouros)

  4º) O posicionamento da ponta do bico da ave na entrada da lâmina guia deve ser paralelo ao chão, de forma que o operador entre de forma reta com o bico superior e inferior, simultaneamente.

  5º) A intensidade do corte vai variar da raça e da idade da pintainha. Caso haja alguma dúvida deve-se entrar em contato com a assistência técnica da linhagem.

  6º) O processo da debicagem deve ser realizada de forma lenta,  para assim, a lâmina cauterizará corretamente o bico O tempo de cauterização é de aproximadamente 1 segundo. Neste momento, é importante cauterizar as pontas para evitar o surgimento de “lâminas” no bico posteriormente.

 

 

 

 

 

Pintainhas com 3 semanas pós debicagem.